Mercadoteca de Curitiba: “Templo da Cerveja” ou “Templo do Mau Atendimento”?

Prezados leitores

Depois de um longo tempo ausente, retorno ao Blog, não com a periodicidade de antes, para compartilhar com os colegas a experiência que tive ao visitar a tão “badalada” Mercadoteca de Curitiba.

Primeiramente, o lugar é mal localizado, longe do centro (a 7km da Praça Tiradentes), e sem pontos de ônibus próximos (segundo o Google Maps, o passageiro que sai do marco zero de Curitiba, que é a Praça Tiradentes, teria que caminhar 400m até a Av. Marechal Deodoro para pegar um ônibus e depois de 19 paradas, descer e andar mais 400m até chegar na Mercadoteca, lembrando que a Rua Paulo Gorski não tem calçada para pedestres e os carros andam em velocidade superior a 40km/h). A única opção viável acho que é ir de carro ou táxi.

A entrada do estacionamento, ao invés de ficar na Rua Paulo Gorski, que é a rua principal, fica na rua lateral que é a Rua José Carolo.

Se o seu carro foi muito baixo, vai raspar o pára choque dianteiro no piso do estacionamento que é bem alto em relação ao asfalto da Rua José Carolo.

A saída do estacionamento, por sua vez, fica na Rua Paulo Gorski, e o motorista fica sem visibilidade para sair, o que é um perigo, pois os carros andam rápido nesta rua.

Como fiquei pouco tempo no recinto, não cobraram o estacionamento, mas após um certo período, o recinto cobra pelo tempo adicional.

mercadoteca-lojas

Ao adentrar no estabelecimento, a primeira impressão é muito boa, mas logo se percebe que você está em uma caixa de fósforo. Para quem gosta do Mercado Municipal de Curitiba, a Mercadoteca é uma kitinete, pequena e sufocante, com mesas no meio dos corredores creio que para “dificultar” a caminhada.

Como fui ao local somente para conhecer, e não para comprar nada específico, não entrei em nenhuma loja, e como em menos de 2 minutos você dá a volta no interior do recinto, minha namorada sugeriu bebermos um chopp na loja chamada “Templo da Cerveja”.

mercadoteca

Para começar, o preço do chopp de 330ml mostrado em um quadro negro atrás do balcão era de R$ 8,00. Pedimos dois chopps e o atendente, de cara, disse que cada um custava R$ 10,00. Ou seja, preço errado e pague antes de beber seu chopp, pois você tem cara de ladrão e pode sair sem pagar.

Ao dar o cartão de débito para efetuar o pagamento, o atendente inseriu o mesmo na maquininha e em seguida esbravejou “transação rejeitada”.

Eu afirmei que era para ele escolher o débito automático e não o cartão de crédito, sendo que, em seguida, ele disse que o processo de escolha do tipo de cartão era automático na tal maquininha.

A segunda tentativa deu certo, depois de digitada a senha e a operação realizada com sucesso, o atendente, sem graça, tentando se desculpar, colocou a culpa na tal maquininha (que não pode se defender), dizendo que, às vezes, ela apresentava esses problemas, coitada.

Feito o pagamento, vamos ao que interessa, provar o chopp. Procuramos um lugar bom para nos sentar e, quando me afasto do balcão, o mesmo atendente esbravejou afirmando que eu tinha que retirar os dois copos de chopp no balcão. Ué, pagamos R$10,00 por um copo de 330ml de chopp e ele não leva o produto até a mesa do cliente?

Esperei no balcão ele encher os dois copos e levei-os até a mesa que escolhemos.

Então um outro rapaz que estava sentado no caixa mexendo no celular (para variar), se levanta e fica em pé, do lado de fora do balcão, observando o nosso consumo do chopp (que mais parecia cerveja) que custou R$ 10,00, servido em copos de plástico que o atendente preguiçoso não levou nem na nossa mesa.

CONCLUSÃO:

Atendimento péssimo do estabelecimento “Templo da Cerveja” que mais parecia o “Templo do Mau Atendimento”.

Deveriam treinar melhor seus funcionários, pois pareceu que estávamos fazendo um favor ao atendente ao consumir em sua loja.

Não voltarei ao lugar e não recomendarei o “Templo da Cerveja” aos meus conhecidos.

Inclusive, o Mercado Municipal de Curitiba é infinitamente melhor do que a Mercadoteca; melhor localizado e com espaço e número de lojas muito superior.

A piscina mais profunda do mundo

Navio gigante MSC Divina invade a pequena cidade de Veneza e revolta os italianos

Maior navio a entrar na cidade italiana de Veneza causa a revolta dos moradores que, desde o naufrágio do navio Costa Concordia, protestam para que este tipo de embarcação seja banida das águas da cidade.

Os moradores locais reclamaram que o enorme navio bloqueou a vista da cidade e poluiu o ar.

Com 140 mil toneladas, o MSC Divina entreou na Praça de São Marcos no Sábado enquanto protestantes mostravam cartazes com a frase “No Big Ships”.

Capaz de acomodar 3.959 pessoas, o MSC Divina ganhou este nome para homenagear a atriz italiana Sophia Loren.

Fogão da AGA liga e desliga a partir de mensagem de texto SMS

Os fogões da clássica marca AGA – criada em meados de 1920 – agora entra no Século 21 com um modelo conectado à internet que pode ser ligado e desligado por mensagem de texto de celular.

Os modelos contam com um cartão SIM incluído que permite serem ligados remotamente – uma simples mensagem de texto SMS o liga – e você recebe uma mensagem de confirmação como ‘Roasting Oven Activated’.

Vídeo: hamster se finge de morto e merece um Oscar

Ilusão de ótica faz com que duas aeronaves pareçam estar se chocando

Espectadores de um jogo de golfe do 2012 BMW PGA Championships, em Wentworth, presenciaram uma cena de tirar o fôlego próximo ao aeroporto de Heathrow, em Londres.

Dois aviões estavam voando sobrepostos – e pareciam estar em rota de colisão.

Aeronaves parecem próximas: quando os espectadores olharam para o céu, a tensão começou quando o avião maior parecia estar colidindo com o outro.

Momento do impacto: com a multidão congelada olhando a cena, os aviões parece que iriam se chocar – e a ilusão de ótica se acaba.

… E os aviões se separam, perfeitamente salvos, enquento a multidão percebe que fora enganada por uma ilusão de ótica.

Vídeo: vento levanta jumbo 747 estacionado

%d blogueiros gostam disto: