Daniel Craig Concede Entrevista

O jornal inglês “The Guardian” entrevistou o ator, também inglês, Daniel Craig, que interpretará pela segunda vez o agente secreto britânico “007” nos cinemas.

A entrevista foi realizada com seis jornalistas de vários países e as perguntas foram feitas pelos leitores do jornal.

Um repórter japonês perguntou sobre a nova “Bond girl”, a ucraniana Olga Kurylenko. Um repórter francês perguntou sobre os novos vilões que são franceses. Um repórter russo demonstrou preocupação acerca do renascimento da guerra fria, pois seus compatriotas estão se tornarndo os “bad guys” nos novos filmes de James Bond.

E o repórter do “The Guardian” perguntou se Bond será sempre um fanfarrão.

Pergunta: Você parece estar em plena forma física. 007 sempre foi robusto, mas não tinha um corpo atlético. Você acha que há agora um conflito entre o charme da imagem original decadente de Bond e o corpo malhado que não demonstra o estilo de vida do personagem original?

Daniel Craig: Desde o início de “Cassino Royale” eu queria mostrar que Bond acabara de deixar as forças armadas, então ele tinha que estar em forma. Se estamos falando sobre seu charme dos filmes anteriores, eu não sou Sean Connery e nunca irei copiar o que todos fizeram. Nos dêem mais tempo e o personagem não se parecerá tão viril, mas no momento é o que nós iremos fazer e isso é excitante pelo fato de dispormos da melhor tecnologia e melhores facilidades de fazer esse tipo de filmes. Certamente isso não irá acabar (com a ação) e será levado até o último.

Pergunta: O que é, de longe, a maior vantagem em ser James Bond?

Daniel Craig: Há muitas e eu estaria mentindo à você se dissesse que não há. Eu procuro olhar isso dessa forma. Nós fomos bem sucedidos no último filme. Espero que tenhamos algum sucesso com este filme (Quantum Of Solace), e este é um negócio muito instável. Então eu sinceramente tento aproveitar o máximo do que acontece comigo na medida do possível. Se eu pudesse pensar em algo, gostaria de ir ao Japão pela primeira vez. Nunca estive lá, ser convidado e sair e olhar as pessoas…nunca faria certas coisas como esta sob tais circunstâncias. Estivemos na Capela Sistina às oito horas da manhã de um domingo. Nós tivemos dores de cabeça. O Papa havia acabado de deixar o local, estava vazio e tivemos que ficar na Capela Sistina olhando o teto e tudo mais que foi explicado por um guia turístico espetacular. Foi incrível. Há momentos como este que tentamos desesperadamente tirar vantagem da situação. Todos aqueles momentos onde você de repente vai, ok, há motivos para fazer isso, porque isso é o que faz do motivo muito especial. Além de algumas roupas (risadas).

Pergunta: Ao longo dos anos, nós vimos Bond “pegar” várias mulheres. Você acha que Bond será sempre um conquistador?

Daniel Craig: Essa é uma questão que sempre virá à tona. Não. Mate eles e depois seduza ela (risadas) mas não seduza eles. Isso nunca esteve na agenda e nós nunca discutimos isso. Não é algo que eu deseje ou queira. Não.

Amanhã o jornal divulgará mais respostas do ator, bem como do diretor Marc Forster.

Anúncios

Sobre Ronaldo
Brasil, Sul, Homem, de 35 a 40 anos, português, inglês

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: