Osama Bin Laden morreu há oito anos atrás

A última vez que ouvimos falar nele foi em 3 de Junho desse ano.

O mais notório terrorista do mundo lançou um comunicado ameaçador quando o “Air Force One” tocou o solo saudita no primeiro tour de Barack Obama no Oriente Médio.

Mesmo antes do novo Presidente norte-americano pousar no aeroporto de Riyadh para apertar as mãos do Príncipe Abdullah, as palavras de Bin Laden estavam chegando à TV, rádio e internet ao redor de cada continente.

Seria outra propaganda do líder da Al Qaeda, de 52 anos de idade. Em áudio distribuído à rede de TV Al Jazeera, Bin Laden disse que a América e os seus aliados estariam plantando sementes de ódio no mundo muçulmano e iriam arcar com as consequências.

É o tipo de coisa que já ouvimos dele antes, e a resposta da inteligência britânica e norte-americana foi também previsível.

Elas insistem que os detalhes da gravação, sobre a visita de Barack Obama e outros eventos recentes, provam que o cérebro do “11 de Setembro” está vivo e que a caçada tem que continuar.

Mas e se ele não estiver vivo? E se ele estiver morto há anos e a inteligência britânica e norte-americana estiverem blefando?

E se tudo que já vimos ou ouvimos sobre ele em áudio e vídeo desde o “11 de Setembro” é falso – e que ele está sendo mantido “vivo” pelos aliados para justificar a continuidade do terror no Oriente Médio?

Esta é a teoria que está ganhando força dentre os comentaristas políticos, respeitados acadêmicos e até especialistas em terrorismo.

Há diversos estudiosos que duvidam de sua existência terrena, como o Professor Bruce Lawrence, do departamento de estudos religiosos da “Duke University”, um dos mais famosos experts e biógrafos de Bin Laden. Ele argumenta, por exemplo, que o idioma secular ouvido nos áudios e vídeos de Bin Laden (os primeiros são ricos em referências a Deus e ao Profeta Maomé) são inconsistentes com a sua restrita religião islâmica, chamada “Wahhabismo”.

Há provas de que, em um dos vídeos, Bin Laden usa anéis de ouro em um de seus dedos, um adorno banido pelos seguidores do “Wahhabi”.

Nas fotos abaixo: Bin Laden em 1998 (à esquerda) e supostamente em 2002 (à direita) – especialistas apontam para um nariz mais largo e o anel em sua mão direita como sendo prova de um impostor.

 

Nessa semana, mais dúvidas surgiram a partir da publicação do livro chamado “Osama Bin Laden: Dead or Alive?” do analista político e filósofo David Ray Griffin, emérito Professor aposentado da “California’s Claremont School of Theology”.

Osama Bin Laden Dead or Alive

No livro, o Professor vai mais longe sobre a tese acerca da morte de Bin Laden e sugere que ela tem sido encoberta pelos aliados militares.

Ele afirma que Bin Laden morreu de falência dos rins em 13 de Dezembro de 2001, enquanto vivia nas montanhas Tora Bora, no Afeganistão, perto da fronteira com o Waziristão.

About these ads

Sobre Ronaldo
Brasil, Sul, Homem, de 35 a 40 anos, português, inglês

10 Responses to Osama Bin Laden morreu há oito anos atrás

  1. Jonecir tavares disse:

    quem matou o Chê não escoderam o corpo,foi mostrado exposto,e quem matou?C.I,A e seus adptos,só para se refletir.se isto fossem verdade eles mostrariam exibiriam o corpo como o de Che guvara. bando de hienas, leiem os comflitos do petroleo Branco.Guerras das ag´uas,onde o comflito começa na américa latina,por isto nós latinos americanos temos que nós unir porque um dia eles chegaram a aqui para surrupiar nossas riquesas Hídricas e minerais Já fazem mais vai ser bem pior,Amazonia é nossa,mais eles dizem que é deles reflitam Jonecir tavares

  2. Cicero disse:

    Ai galera, uma vez em 2005, minha mae estava vendo um jornal na tv acabo de uma emissora desconhecida que disseram que o bin laden instalou uma bomba em seu cinturao e em um campo de guerra contra europeus ele se matou, matando seu exercito e os adversarios.
    Quem foi morto pelos americanos foi um duble contratado pela Al Qaeda, para ser morto e provar que os americanos foram enganados

  3. JOAO disse:

    …SÓ IDIOTA ACREDITA QUE OS NORTE-AMERICANOS MATARAM O BIN LADEN. ELE JÁ TINHA MORRIDO DE DOENÇA. TUDO O QUE OS AMERICANOS DIZEM É MENTIRA, É INCRÍVEL!!! OS MAIORES TERRORISTAS SÃO ELES!!!

  4. Sirleide da Rocha disse:

    Perdão, o certo é enraizado.

  5. Sirleide da Rocha disse:

    Para um muçulmano, ou povos do Oriente Médio em geral, ou mesmo um israelita (observador da lei, que originalmente foi dada a eles, onde se observa o preceito da lei que ordena “não matarás”), ainda se segue o modo de vida antigo, e o pensamento de guerrear e vencer seus inimigos, seja para se defender, seja para conquistar; o que não é nada diferente dos povos do ocidente, pois isto está enrraizado nos fundamentos do que constitui a humanidade como conhecemos. Baseada nisto, quem de fato merece ir pros “infernos”, dado o uso desta palavra pela ICAR? Os EUA, de fato, são imperialistas, e como os grandes impérios do passado, eles almejam a conquista da hegemonia mundial. Basta ver pela política de relações internacionais que eles empregam. Seja na política própriamente dito, seja no comércio, nas artes, na língua. Em tudo e em todos os lugares fincam sua bandeira de conquista. Sugam o que podem de todos, e, com certeza, o oriente médio sempre foi e continuará sendo o alvo principal de sua ambição em busca da continuidade de manter, ao menos por ora, o acesso a grande reseva de petróleo daquela região do planeta, e não só isso, sem falar que se eles não tiverem controle sobre aquela região, onde os povos são guerreiros por natureza, e contrários a política externa americana, dada a sua natureza, seu sonho de hegemonia fica restrito aos povos ocidentais e no oriente asiático, onde também eles tem muitas barreiras a vencer. Há muitos anos atrás, assisti a um documentário na cultura, onde o famoso primeiro- ministro britânico Winston Churchill, dando uma entrevista, afirmou que os EUA são os criadores do terrorismo; falou de suas “incurssões militares”, tudo por baixo dos panos, nos países da América do Sul e Oriente Médio. Básicamente o que ele disse foi que os Eua, promovem o tipo de regime que interessa para eles em relação a um determinado país num determinado momento. Ou seja, seus discrusos inflamados sobre liberdade e democracia, não condizem em nada com sua política de atuação em terras estrangeiras para alcançar o fim desejado. E não é de se duvidar que faça o mesmo com seu próprio povo. Para eles, tudo não passa de um jogo de conquista de poder. E com certeza eles seguem a máxima de que “O fim justifica os meios”. Os que, como Osama Bin Laden ou Saddam Hussein, ousan confrontá-los e sua ambição profética, que move o orgulho nacional daquele povo, de serem uma nação especial no planeta que surgiu para um determinado fim, o governo mundial, com certeza não prevalecerão, pois contam além de tudo com o apoio da simpatia das nações do mundo a seu favor. Sempre encontrarão um meio pelo qual continuarão granjeando a simpatia das nações à sua falsa democracia que vem sendo implantada pelo mundo afora. E mesmo quando alguns abrem os olhos e enxergam sua maneira pretenciosa de agir, eles sempre conseguem escapar pela tangente. Então eu pergunto: Existe realmente alguma fórmula ou medida, pela qual podermos seguramente, ou justamente julgar os oponentes desta nação? A meu ver, com exceção dos que realmente querem proteger seu modo de vida em seu país natal, e proteger seu povo contra o dominio abusivo americano e seu modo imoral de vida, cada qual, a seu modo, quer de alguma forma manter as rédeas do poder e dominar sobre o povão, ou sobre as massas como queiram, para continuarem tirando seu próprio proveito sobre elas. Este estado de coisas nunca vai ter fim. A não ser que um poder maior que todos estes que querem de um modo ou de outro exercer seu domínio, se oponha a eles. O que podemos fazer? Esperar e torcer, além de nos opormos as coisas más que eles tentam incutir em nossa mente e em nossa vida, conquanto cidadãos, erguendo nossa voz contra o que é injusto, em suas mais variadas formas e meios de atuação. Sirleide da Rocha.

  6. Athyro Humempadha Navarandha disse:

    Essa é mais uma grande falcatrua inventada pelos Estragos Fodidos da Merda! Isto é, mais um “homem na Lua”, ou mais um “Holocausto”.
    Aquela foto não é montagem! Êle é um coitado parecido com aquêle indigente que aparecia no programa Pânico na TV gritando por seu chinelo. E êle nem é parecido com Bin Laden! Muito longe de ser sósia dêlo! Porque para ser sósia de alguém, deve-se ser idêntico ‘a outra pessôa.
    O negócio, é que os americanos cansaram de procurar por Bin Laden, e resolveram inventar essa mentira ridícula, vangloriando-se de sua morte, tipo: “Fomos nós que matamos Bin Laden!”. Na minha opinião êle morreu de doença em 2002 ou em 2003. Pois depois, desses anos, apenas aparecia uma imagem parada dêle, com uma voz de alguém que era atribuída ‘a êle.

    Acredite quem quiser.

  7. Lucas Ost disse:

    Tava na hora!!!! Teria q teu um fim tudo isso!!!

  8. karewna disse:

    vai sabe , sera q eele morreu mesmo , nao tinha oq esconder jogou ele no mar praq ? nao interrou pq iria virar lugar historico ? lol vai sabe … eu tenhu as minhas duvidas

  9. Acacio Martins disse:

    Subiu.. ou melhor!!! Desceu…
    tenho do do capeta agora.. ele vai aterrorizar o inferno..

  10. amigato disse:

    Merecidamente!!
    Bin Laden já foi pros kiabos..ou melhor, pros infernos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: